Novo recorde no tempo de sequenciamento do genoma humano



Alguns posts atrás postei algo sobre a aproximação da era do genoma onde tinha um gráfico demonstrando a queda constante no custo do sequenciamento genético (clique aqui se quiser ler). Mas não precisa ser um gênio para concluir que pra que essa tecnologia faça parte do nosso cotidiano não é só o preço que precisa ser reduzido mas também o tempo que leva para que um genoma seja sequenciado.


Illumina HiSeq
o sequenciador utilizado: rápido e barato
O Projeto Genoma Humano teve início em 1990, contou com mais de 5.000 cientistas e foi finalizado em 2003. Foram 13 anos para sequenciar o primeiro genoma humano e desde então as tecnologias de sequenciamento só tem evoluído ininterruptamente com o novo recorde divulgado recentemente: cientistas utilizaram uma nova tecnologia e conseguiram sequenciar e analisar genomas completos em apenas 50 horas. Um salto e tanto se levarmos em conta os 13 anos para finalizar o Projeto Genoma...


Os genomas sequenciados foram de bebês que haviam falecido próximo ao parto e os pesquisadores conseguiram identificar a causa da morte de 5 dos 7 casos analisados. Isso é um avanço interessantíssimo uma vez que diagnósticos foram feitos a partir da informação obtida no sequenciamento genético. Existem mais de 3.500 doenças causadas por mutações em um único gene que poderão ser identificadas com esse tipo de tecnologia e tratadas antes que seja tarde demais.


Esse estudo comprova que de fato a era da medicina personalizada baseada na genética individual está se aproximando com uma velocidade mais rápida do que imaginamos. Não que o sequenciamento de genomas inteiros tenha deixado de ser uma prática ainda rara mas com o andar da carruagem...


Share on Google Plus

Sobre o Autor

Neurocientista cafeinômano envolvido com projetos que investigam a plasticidade sináptica. Nas horas vagas é abduzido por uma curiosidade extrema sobre as implicações do crescimento tecnológico exponencial que estamos vivenciando. Contato: luis.shgt@gmail.com
    Comentários
    Comente pelo Facebook